De forma resumida,  pode-se definir o Blockchain, ou cadeia de blocos, como um livro contábil aberto e público, que registra todas as transações realizadas em moeda digital, a partir do uso de criptografia. É a garantia de alto grau de segurança e confiabilidade, já que todo o processo de validação e registro das transações realizadas em criptomoedas ocorre a partir da criação de espécies de assinaturas digitais que inviabilizam rastreio, cópias ou fraudes.

A descentralização é outro ponto altamente favorável, já que a base de todo esse processo de registro é distribuído, tendo como fundamento um sistema coletivo e espalhado pelo mundo, com vários computadores e blocos ou módulos de certificação operando simultaneamente. Em se tratando da operação financeira com moedas digitais, cada moeda possui um Blockchain específico, existindo um para bitcoin (BTC) e outro para bitcoin cash (BCH), por exemplo, bem como para todas as outras criptomoedas. As transações podem ser acompanhadas em tempo real, com transparência e privacidade, já que é possível saber para onde um bitcoin vai, mas não quem é o proprietário da carteira que agregará esse saldo.

Isso torna as criptomoedas uma tecnologia incrível. Podemos ver as transações em tempo real efetuadas na blockchain de BTC por esse link:

https://www.blockchain.com/pt/btc/unconfirmed-transactions